Social Icons


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

[Atualizado] Ronnie Biggs o ladrão do “trem pagador” e sua conexão com o punk rock




           Você provavelmente já deve ter visto em algum site de noticias, em um jornal ou de alguma maneira ficou sabendo que Ronnie Biggs, o ladrão do comboio inglês morreu nesta quarta feira, aos 84 anos.
            Mas o que você talvez não saiba, é de que o mesmo tem uma forte conexão com o punk rock, e não estou falando de que ele “curtia um punk”, mas de que ele se envolveu e isso em meados dos anos 70.

            Ronnie Biggs se exilou no Brasil por um período, nesse meio tempo os Sex Pistols que estavam se desintegrando (com Johnny fora da banda e Sid internado em situações graves) Paul Cook e Steve Jones tentaram tocar o barco, gravando alguns sons e finalizando cenas do filme “The Great Rock’n Roll Swindle” vindo para o Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro e encontrar Ronnie.
            Estamos falando de por volta dos anos 1977 ou 1978, então que juntos trouxeram Julien Temple para filmar e varias camisetas dos Pistols do quais distribuíram entre si. Na época Never Mind The Bollocks já havia estourado e era vendido o LP nas lojas do Brasil. A revista POP chegou á fazer uma entrevista com Paul e Steve, revelando que eles não eram “Tão punks sujos” quanto demonstravam ou comparado á Sid e Johnny.
             
           Enfim, eles gravaram cenas com Ronnie e um ex-comandante nazista, completamente louco, e gravaram dois sons, que entraram para o disco da trilha sonora do filme; “No one is innocent” de Ronnie Biggs e “Einmal Belsen War Wirflich Bortreflich (Belsen Vosa Gassa)” que é uma versão da clássica Belsen Was a Gas, composta por Sid e eternizada na voz de Johnny Rotten durante o último show dos Pistols no Winterland de 78.
            Após as gravações com Ronnie (que se enturmou muito bem e aceitou as brincadeiras durante as gravações) retornaram e lançaram o filme. Malcom McLaren, oportunista de primeira, pegou e já preparou uma estampa de camiseta eternizando Ronnie na cena punk com uma camiseta com sua cara e a frase “Cosh the driver” que a tradução seria algo como “Desce a bordoada no condutor”, frase que provavelmente teria dito durante o roubo.
            E foi assim que os Pistols se juntaram ao inimigo número 01 da Inglaterra e fizeram dinheiro do caos. 


[Atualizado]                   E o capitulo punk rock da vida de Ronnie continuou, o meu amigo Fabiano do fanzine 100% Putaria me passou isso; " O filho de Biggs com Raimunda de Castro, Michael Biggs, também acabaria seguindo carreira musical, se tornando membro do grupo infantil Turma do Balão Mágico e trazendo uma nova fonte de renda para seu pai. Pouco depois, no entanto, o grupo terminou, deixando pai e filho novamente em delicada situação financeira.
Biggs voltou aos estúdios em 1991, desta vez para gravar vocais na faixa "Carnival In Rio (Punk Was)", da banda alemã Die Toten Hosen." - Fonte ; Wikipedia


Então segue abaixo o vídeo: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Blogger Templates