Social Icons


quinta-feira, 18 de julho de 2013

Oldboy.




Após boatos e boatos, que incluíam um elenco estrelado por Will Smith e uma direção de Steven Spielber, finalmente saiu o trailer do remake americano para o filme “Oldboy”,dirigido por Spike Lee, é um sucesso cult sul-coreano que tem entre seus adoradores o diretor Quentin Tarantino que insistiu que ele ganhasse o premio de melhor filme em Cannes.Isso não aconteceu, infelizmente, mas não significa que ele não ganhou boas criticas mundo afora e uma legião de adoradores.

Você pode conferir o trailer do remake e do original agora para comparar os dois!

Original: 


Remake: 


Ele fez por merecer todo esse sucesso? Certamente, mas vamos tentar descobrir o porquê.

E como Oldboy, talvez, vai voltar para a boca do povo agora que o remake esta chegando, vamos relembrar essa belíssima ode a vingança e violência. Creio que muitos dos leitores desse recinto já o conhecem, mas como relembrar é viver, e relembrar bons filmes é sempre bom, vamos lá.

Lembrando que ele faz parte de uma “trilogia” sobre o mesmo tema feita pelo diretor Park Chan-wook.Os outros são Mr.Vingança e Lady Vingança.As pessoas costumam considerar Oldboy o melhor da saga, e eu não descordo, é um grande filme mesmo.Se não fosse não estaria escrevendo agora tão entusiasticamente sobre ele, mas minha preferência vai mais para Lady Vingança, mas isso é outra historia.

O filme conta a historia de Oh Dae-su, interpretado por Cho Min-sik, o típico cara que vê seu mundo cair em frente dos seus olhos e tenta desesperadamente se segurar no mais fino galho de sanidade nessa loucura magistral chamada vida.E sanidade é algo em jogo nesse filme, pois a todo momento parece que os personagens irão perder a cabeça, se já não perderam.

Oh Dae-su é sequestrado sem motivo aparente logo no começo do filme e fica quinze anos preso no que parece ser um quarto simples de hotel, onde seu único contato com o mundo exterior é uma televisão, nela inclusive ele descobre que é suspeito de homicídio.Sem contato humano, sozinho num pequeno quarto onde sua única companhia é uma televisão e seu exercício físico é socar a parede ate fazer feridas nas mãos , logo o desejo de sair do lugar e descobrir quem o prendeu se torna uma enorme vontade de vingança.

Após ser liberto, ele parte em uma busca para descobrir quem o prendeu, mas o mais importante, por que ficou preso, assim com a plateia também participa dessa busca. O interessante aqui, é que mesmo que no final tudo fique (quase) bem amarrado, as respostas não são jogadas na sua cara a esmo.Não é só um jogo de mocinho e bandido como parece no começo, já que ao decorrer da trama , descobrimos que Oh Dae-su não é totalmente flor que se cheire.

Além da busca por respostas, ele tem que se adaptar novamente ao mundo de fora, já que quinze anos preso o fizeram virar uma espécie de sociopata, ele mal fala, sempre fica com um olhar vazio e perdido e não consegue conviver bem com as pessoas ao seu redor, isso é mostrando na falha tentativa de sexo numa parte do filme.

Apesar disso, ele tem ajuda de uma atendente de restaurante chamada Mi-do, feita pela Kang Hye-jung, o interesse amoroso dele, no começo pode parecer clichê (o principal da historia precisa se um romance, é claro), mas ao decorrer do filme, descobrimos ser mais estranho do que parece.

Por mais que tenha uma grande historia, acredito que os visuais nesse tipo de filme acabam apagando um pouco o enredo, ênfase no pouco, chegaremos nisso depois, a tantas imagens impactantes e belíssimas, mesmo pela natureza forte das ações terríveis que acontecem na tela. É o que eu gosto de chamar de violência-arte, quando cada gota de sangue que cai no chão é tão bela como a mais refinada obra de musica clássica. Você se sente atraído pelo que acontece, por mais sujo que seja e perverso que seja, e não falo apenas da sangueira, os temas abordados nele também. Prepare-se para ver um polvo sendo comido vivo, alucinações, pessoas ficando loucas, hipnoses, a boa e velha vingança e um caso de amor que pode gerar muita polemica; Pois é, mesmo sem a sangueira, elas marcam você, repelem e atraem, o tipo de cena que mesmo que você não lembre o porque delas aconteceram, você lembrara por semanas.

Pegamos por exemplo Quentin Tarantino que é um fã desse filme e assumido adorador de cinema oriental (Kill Bill, alguém?) sabe aquelas cenas sangrentas que ele coloca nos filmes? Aquele tipo que todos ficam maravilhados? Você encontra tudo aqui. Lembrando que quem não esta acostumado com o cinema oriental pode se perder um pouco, principalmente pelo jeito que os atores de lá atuam.

Por falar no Tarantino (prometo que é a ultima vez que toco no nome dele no texto), temos muitas características que fazem dele um fã do filme e podem fazer você também um fã do filme,vamos a elas:

1 – Personagens Cool
2 – Violência gráfica e estilizada, mas ainda realista e forte.
3 – Diálogos espirituosos e cabeça
4 – Um enredo que parece uma opera violenta ao melhor estilo oriental.

Eu disse que a parte visual as vezes apaga a historia, mas não totalmente, já que o enredo aqui, apesar de confuso as vezes é bem amarado e fácil de acompanhar na minha opinião.O fato de não deixar tudo as claras e explicado de primeira faz você entrar com os personagens na busca de respostas, a cada surpresa de Oh Dae-su você também fica surpreso.Ele é um verdadeiro anti herói, que você acaba torcendo por ele por mais terrível que os atos que fizeram ele ficar preso sejam.Apesar que ao final do filme, não sabemos se sentimos pena ou raiva dela.

Ao decorrer do filme descobrimos que não é só ele que quer vingança e merece ter a justiça na suas mãos.Um verdadeiro jogo de gato e rato, onde a vantagem e razão muda de lado a cada momento.

Isso talvez seja o que mais me atraiu na historia, o “vilão”, feito por Yoo Ji-Tae tem seus motivos para fazer o que fez, e não é apenas um “cara malvado”.

A uma cena muito lembrada em que Oh Dae-su luta com um grupo usando um martelo , parecendo um game de luta antigo, como Final Fight ou Streets of Rage já que a câmera se posiciona exatamente como  esses jogos (caso não lembre, baixe um emulador de Mega Drive ou Super Nintendo agora e tenha horas de diversão de graça!). O mais legal dessa cena, é que por mais que seja uma porradaria enorme, nunca tenta dar superpoderes para os personagens, eles se machucam, sangram, do jeito que o povo gosta.


E pra finalizar, vá e assista, espero que com esse texto mais pessoas tenham vontade de ver essa pérola Sul-Coreana, e você pode pagar de entendido e descolado dizendo que conhecia o filme antes do remake chegar! Bukkake Filmes também é utilidade publica!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Blogger Templates